domingo, 19 de dezembro de 2010


Não sei que definição dar à essa dor.

Choro de dor e saudade,
pela ausência que você deixou.

Sufoco o grito de dor da perda,
me apego a nada,
porque nada é o que ficou.

Faltam-me as palavras,
e as imagens fogem de mim.

Não encontro respostas para
perguntas que ousei fazer.
Vão morrer sem uma explicação.

Mas não quero essa dor em mim,
quero uma vida nova,
porque o que passou jamais voltará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário