quinta-feira, 30 de julho de 2009

Agulhas e comprimidos

Eu vivo esperando por um dia que talvez nunca vai chegar.

Mas a esperança me mantém...

Quero matar essa esperança que habita em mim.

Minha história é sem gloórias nem heróis.

Minha felicidade se resume a um comprimido.

Uma agulha me tira do inferno da dor...

Infelizmente, precisei quase perder minha vida, pra no último instante dar o devido valor.

Eu tenho cicatrizes que a vida me deu...

Eu tenho medo de fazer planos, de tentar e sofrer.

Agora tenho que reaprender a viver...

Sentimentos tentarão me destruir.

Mas ainda sim penso que é impossível sofrer mais do que já sofri...

Memórias tentarão me enlouquecer...

Quanto ao ódio, não vai mais me poluir...

Vou deixar o tempo passar, um dia tudo vai acabar.

E chegada a hora de recomeçar!

Um comentário: