terça-feira, 29 de junho de 2010



Nosso amor nos tornava uma so pessoa...

E essa pessoa era um suicida em potencial.

Eu olho as marcas em meus braços e choro. Pois eu tentava te arrancar de todas as formas de dentro de mim, queria que você escoasse junto ao meu sangue derramado em vão...

Nossa preferência por roupas pretas representava inconscientemente o luto.
Um futuro sombrio ao qual nós dois fechávamos os olhos.
Se um dia eu soubesse o que é o amor, não teria deixado tudo chegar a esse nível
de morbidez.
Provei do veneno dos teus lábios, mas o efeito tardio em meu organismo
me permitiu escrever essas palavras enquanto sinto meu corpo esfriar...
Vou orar para que nosso inferno seja brando.
Morro com a certeza de estar mais lúcido...

Um comentário:

  1. O Amor tem tantas tangentes... Se não der certo em uma... tente em outra...

    ResponderExcluir