segunda-feira, 9 de agosto de 2010


Quando alguém pensa em se matar, a pessoa não está querendo tirar a sua vida, mas sim a sua dor. A dor que carrega consigo ao estar vivendo.
Quando alguém chega a tirar a própria vida, ela quis matar foi a sua dor e não a vida...

O desejo era de destruir o humor triste e a angústia que a sufocava.
Toda idéia de morte, é uma homenagem a vida, pois só a vida pensa. A idéia de morte não é a atitude do ser humano traçando o seu destino, mas uma atitude desesperada de tentar destruir o seu drama emocional que ele não conseguiu superar.

Assim não existe uma idéia pura de suicídio. Toda vez que uma pessoa pensa em se matar, seu pensamento não é uma atitude para elimiar a vida, e sim decepar a sua dor. A tentativa do suícídio, portanto, revela não o desejo de morrer, mas uma fome desesperada de viver.

Se as pessoas que pensam em suicídio, soubessem o quanto têm fome e sede de viver, não se matariam. Mas usariam essa fome para combater as suas perdas, decepções e angústias.

Lembrem-se: Quando o mundo nos abandona, a solidão é suportável, mas quando nós mesmo nos abandonamos, a solidão é intolerável. E mais, o suícidio pode ser "o fim" do problema de quem comete, mas é o início dos traumas e problemas para o resto da vida das pessoas que estão ao seu redor e amam você. Até mesmo para quem acha que não tem ninguém........

Nenhum comentário:

Postar um comentário